Repertorium

"Blogue de notas" da unidade curricular de Análise de Fonogramas e Eventos da Licenciatura em Música variante Produção e Tecnologias da Música, da Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo, do Instituto Politécnico do Porto. Um Moleskine virtual cujo tema é "O mundo da música e as músicas do mundo". Orientação do Professor Mário Azevedo

quarta-feira, maio 23

A música ocidental na Idade Média - I

O cristianismo surgiu como um desenvolvimento do judaísmo. Consequentemente a sua música tem raízes no canto judaico, mas também na música da Grécia clássica que foi assimilada pelo Império Romano.
Quando o imperador Constantino proclamou o cristianismo como religião oficial do Império Romano, no ano 325 d.C., a música litúrgica também foi influenciada por dialectos locais onde a nova fé criava raízes, incorporando elementos de origem tradicional, sagrados e profanos. Não decorreu muito tempo até existirem inúmeras variantes da música de culto cristã.
O Ritual Ambrosiano (chamado depois de Santo Ambrósio, viveu no século IV), que ainda é praticado no Norte da Itália, deu a outros rituais o princípio das antífonas, que são um cantochão entoado sob a forma de responsos, a dois coros, ainda hoje chamados decani e cantoris, nas catedrais e igrejas. Na França havia o Rito Gaulês; na Espanha, a música litúrgica era dominada desde os primórdios do século VIII pelos mouros-cristãos, e em Constantinopla florescia o Ritual Bizantino.

Etiquetas:

1 Comments:

At 20/3/09 01:31, Blogger jhh said...

Ótimo texto, me ajudou bastante em um trabalho :)

 

Enviar um comentário

<< Home